I

LEITORES DO TIANGUÁ AGORA!

APROVEITE!

APROVEITE!
CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA SUPER OFERTAS PARA VOCÊ!
SEJA MUITO BEM VINDO, E TENHA UMA ÓTIMA LEITURA!.

CURTA O TIANGUÁ AGORA NO FACEBOOK!

SEJA VOCÊ O PRÓXIMO GANHADOR DE TIANGUÁ (CE)

SEJA VOCÊ O PRÓXIMO GANHADOR DE TIANGUÁ (CE)
ADQUIRA JÁ SUA CARTELA, E BOA SORTE!

TIANGUÁ AGORA - ÚLTIMAS NOTÍCIAS!!!

CURTA O TIANGUÁ AGORA NO FACEBOOK!

CURTA A MAIS NOVA PÁGINA DESTE BLOG, NO FACEBOOK!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

FAÇA SUAS COMPRAS SEM SAIR DE CASA

FAÇA SUAS COMPRAS SEM SAIR DE CASA
ATENDIMENTO DELIVERY DO SUPRA SUPERMERCADO LIGUE: (88) 9-9210.0302/9-9737.3611/9-9434.7201

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET BANDA LARGA AGORA FIBRA ÓPTICA!

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET BANDA LARGA AGORA FIBRA ÓPTICA!
EM SOBRAL, UBAJARA E TIANGUÁ - FONES: (88) 3611-5346/99244-7730/9931-8511/3671-1144/99428-2616/99739-8777

ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA, LIGUE LOGO!

ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA, LIGUE LOGO!
RUA VEREADOR MANOEL FROTA 539 - CENTRO - TIANGUÁ/CE

FAZENDO VALER SUA IDEIA!

FAZENDO VALER SUA IDEIA!
FAÇA AQUI SUA DIVULGAÇÃO!

sexta-feira, 1 de abril de 2016

MULHERES ACUSADAS DE ESQUARTEJAR MOTORISTA SÃO CONDENADAS, EM SP

Polícia chegou a divulgar à imprensa fotos das três mulheres acusadas de matar o motorista em 2014; naquela ocasião, elas eram procuradas pelo crime (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

As três mulheres acusadas de matar um motorista de ônibus, esquartejar e espalhar as partes do corpo dele em São Paulo foram condenadas nesta quinta-feira (31), em julgamento realizado no 1º Tribunal do Júri do Fórum Criminal central. Os crimes foram cometidos em março de 2014.

Marlene Gomes foi condenada a 19 anos e dez meses de prisão, por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Francisca Aurilene Correia da Silva e Marcia Maria de Oliveira foram condenadas por ocultação de cadáver, a um ano de reclusão, em regime aberto.

O julgamento, que deveria ter ocorrido em 27 de janeiro, foi adiado pela Justiça a pedido da acusação, que alegou não ter tido acesso a todas as provas.

As prostitutas Marlene Gomes, de 57 anos, e Francisca Aurilene Correia da Silva, 35, e a vendedora Marcia Maria de Oliveira, 33, responderam presas pelo assassinato de Álvaro Pedroso, 55. Elas estão detidas preventivamente na Penitenciária Feminina de Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

O corpo do motorista foi cortado em 20 pedaços, que foram ensacados e espalhados na região do Cemitério da Consolação, em Higienópolis, e na Praça da Sé, ambos no Centro da capital. Câmeras de segurança gravaram as mulheres dispensando os pacotes.

Segundo o Ministério Público (MP), Marlene premeditou a morte de Álvaro, que era seu cliente e amante. De acordo com a acusação, o motorista queria terminar o relacionamento com a prostituta e parar de dar dinheiro para ela.

Na denúncia, o promotor Tomás Busnardo Ramadan escreveu que isso incomodou a garota de programa, que não aceitava ficar sem o dinheiro de Álvaro. Então, para se vingar, ela decidiu matá-lo.

De acordo com a Promotoria, Marlene combinou o assassinato com Marcia e Francisca. Para isso, atraiu Álvaro para o prédio onde trabalhava, o embriagou e depois as três golpearam a cabeça do motorista com um machado.

Para o promotor, as três mulheres participaram do assassinato, esquartejamento e ocultação do corpo da vítima, inclusive arrancando os dedos para dificultar a identificação pelas digitais. O MP informou que elas teriam usado uma serra para separar o cadáver.
Alvaro Pedroso, vítima do crime (Foto: Reprodução)

Acusadas
Em junho do ano passado, em entrevista exclusiva ao G1, Marlene disse que o crime não foi planejado e matou Álvaro sozinha porque ele a agredia e ameaçava matá-la.

"Foi uma fatalidade que aconteceu, uma coisa que não foi premeditada. Nem em um minuto na vida eu pensei em matar, nem nada”, disse Marlene naquela ocasião.

Segundo a prostituta, entre a noite do dia 22 e a madrugada do dia 23 de março de 2014, ela e o motorista ficaram bêbados. Em seguida, Álvaro a agrediu após eles terem transado num prostíbulo na Rua dos Andradas, Centro da capital.

Marlene afirmou que para se defender de Álvaro o empurrou, mas ele caiu, bateu o rosto no vaso sanitário do banheiro e perdeu a consciência.

Ela falou que ganhava R$ 70 pelos programas sexuais com Álvaro, mas que se recusasse a fazê-los ou denunciasse as agressões à polícia, o motorista tinha dito que a mataria juntamente com a filha e o genro dela.

Segundo Marlene, depois ela foi à cozinha, onde pegou um martelo e passou a golpear a cabeça do motorista, que estava caído. A prostituta alegou estar movida por vingança disposta a por fim ao sofrimento dela. Contou que usou a faca que Álvaro levava na cintura para esquartejá-lo.
Cabeça é achada dentro de saco na Praça da Sé, em São Paulo (Foto: Adriano Lima/Agência O Dia/Estadão Conteúdo)

O laudo necroscópico do Instituto Médico Legal (IML) da Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC), apontou que Álvaro morreu em decorrência de traumatismo craniano causado pelas pancadas que recebeu na cabeça. Um martelo com sangue foi apreendido.

O documento mostra que o esquartejamento ocorreu após a morte do motorista. Para a perícia, foi usada uma serra e não uma faca, como disse Marlene. A mulher ainda disse que levou seis horas para cortar o cadáver. Peritos concluíram que o corpo do motorista foi segmentado da seguinte maneira: cabeça, tronco, pele, pênis, duas coxas, duas pernas, dois braços e dez dedos das mãos.

Se dizendo desesperada pelo que fez, a prostituta falou que decidiu pedir para Marcia, conhecida por "Sheila", e Francisca, apelidada de "Thais", a ajudarem a se livrar do corpo. Marlene falou que não queria que o prédio onde trabalhavam tivesse problemas com a polícia.

No ano passado, a viúva e a filha do motorista, falaram à equipe de reportagem que Álvaro era nervoso, mas não a ponto de agredir ou ameaçar alguém. Também disseram que desconfiam que a morte dele foi planejada.

AUTOR: G1/SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O TIANGUÁ AGORA descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

TIANGUÁ AGORA NO TWITTER!

Real Time Analytics