I

LEITORES DO TIANGUÁ AGORA!

APROVEITE!

APROVEITE!
CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA SUPER OFERTAS PARA VOCÊ!
SEJA MUITO BEM VINDO, E TENHA UMA ÓTIMA LEITURA!.

CURTA O TIANGUÁ AGORA NO FACEBOOK!

SEJA VOCÊ O PRÓXIMO GANHADOR DE TIANGUÁ (CE)

SEJA VOCÊ O PRÓXIMO GANHADOR DE TIANGUÁ (CE)
ADQUIRA JÁ SUA CARTELA, E BOA SORTE!

TIANGUÁ AGORA - ÚLTIMAS NOTÍCIAS!!!

CURTA O TIANGUÁ AGORA NO FACEBOOK!

CURTA A MAIS NOVA PÁGINA DESTE BLOG, NO FACEBOOK!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

FAÇA SUAS COMPRAS SEM SAIR DE CASA

FAÇA SUAS COMPRAS SEM SAIR DE CASA
ATENDIMENTO DELIVERY DO SUPRA SUPERMERCADO LIGUE: (88) 9-9210.0302/9-9737.3611/9-9434.7201

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET BANDA LARGA AGORA FIBRA ÓPTICA!

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET BANDA LARGA AGORA FIBRA ÓPTICA!
EM SOBRAL, UBAJARA E TIANGUÁ - FONES: (88) 3611-5346/99244-7730/9931-8511/3671-1144/99428-2616/99739-8777

ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA, LIGUE LOGO!

ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA, LIGUE LOGO!
RUA VEREADOR MANOEL FROTA 539 - CENTRO - TIANGUÁ/CE

FAZENDO VALER SUA IDEIA!

FAZENDO VALER SUA IDEIA!
FAÇA AQUI SUA DIVULGAÇÃO!

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

TRÂNSITO CAUSOU QUASE 10 VEZES MAIS MORTES DO QUE A DENGUE, EM FORTALEZA (CEARÁ)

Pedestres e motociclistas são maiores vítimas do trânsito em Fortaleza/MAURI MELO

Nos primeiros meses deste ano, o Governo Federal, estados e municípios se mobilizaram em operações para alertar a população sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti. 

A mensagem, de extrema importância, quis frear o avanço das doenças relativamente novas — zika e chikungunya — e dos níveis epidêmicos da dengue no Brasil. Em Fortaleza, a dengue matou 32 pessoas em 2015. O mesmo ano registrou 9,8 vezes mais mortes no trânsito da Capital. No entanto, os óbitos de 315 pessoas não despertaram alarmes semelhantes.

“Com a dengue, há um clamor para que as pessoas saibam que são parte do problema e mudem de atitude. Mas não existe esta mesma mensagem com o trânsito”, observa Dante Rosado, consultor da instituição Bloomberg, que promove o Programa de Segurança Viária em parceria com a Prefeitura.

Pedestres foram as principais vítimas do trânsito de Fortaleza no ano passado. Em 2015, o índice de mortes foi de 4,5 para cada 100 mil habitantes. Apesar de o grupo ainda liderar as mortes, houve redução de 35% em relação a 2011, quando havia 6,8 mortes para cada 100 mil habitantes. Travessias elevadas e prolongamento de calçadas são algumas das ações mais recentes de segurança viária em Fortaleza focadas em prevenir atropelamentos.

A seguir, aparecem os motociclistas no grupo dos que mais morrem. O índice é de 4,2 mortes para cada 100 mil habitantes. O mesmo de 2011. Ciclistas foram o grupo que apresentou maior redução da proporção de mortes por 100 mil habitantes. A taxa era de 1,5 em 2011 e caiu para 0,6 em 2015. Redução de 60%.

A queda é comemorada por Ezequiel Dantas, consultor da Bloomberg. “Nos últimos três anos, a malha cicloviária mais do que dobrou e houve aumento do número de ciclistas na rua”. Ele explica que a diminuição de mortes ocorreu mesmo com mais pessoas usando o meio de transporte e, portanto, expostas a acidentes.

Pedestres e ciclistas puxaram para baixo o número de mortes no trânsito da Capital. Em 2011, a quantidade de pessoas que perderam a vida em ocorrências foi ainda maior: 381. Em 2015, a redução em relação a 2011 foi de 17%. Na proporção por 100 mil habitantes, a queda foi de 21%.

Estatísticas disponíveis

Desde 2011 a Prefeitura não dispunha de dados consolidados sobre mortes no trânsito. Dentro da parceria com a Bloomberg, a construção de um banco de informações é um dos pilares. Recentemente, foi concluído o levantamento dos números de 2015, a partir de registros da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) e da rede pública de saúde e policiamento. Gradualmente, serão levantados os dados dos anos nesse intervalo, entre 2012 e 2014. E será montado sistema de alimentação para que as informações sejam catalogadas com menor defasagem temporal possível.

Desde o segundo semestre de 2015, a Prefeitura tem o apoio de especialistas e consultores da instituição Bloomberg Philantrhopies, com sede em Nova York. Para Sarah Whitehead, da universidade americana Johns Hopkins, os riscos se dividem em duas grandes áreas no sistema de segurança e no comportamento das pessoas no trânsito.
Para além do poder público, as campanhas de prevenção de acidentes devem ter o engajamento da sociedade, aponta Mário Azevedo, professor do Departamento da Engenharia de Transportes da Universidade Federal do Ceará (UFC). Ele aponta que a conscientização, a fiscalização e medidas como a redução de velocidade em algumas áreas são um conjunto eficiente para evitar acidentes e mortes.

NÚMEROS

4,5
para cada 100 mil habitantes é o índice de mortes de pedestres em Fortaleza em 2015

AUTOR: O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O TIANGUÁ AGORA descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

TIANGUÁ AGORA NO TWITTER!

Real Time Analytics