I

LEITORES DO TIANGUÁ AGORA!

CURTIR TIANGUÁ AGORA NO FACEBOOK!

TIANGUÁ AGORA - ÚLTIMAS NOTÍCIAS!!!

PLACAR DA RODADA!

Placares ao vivo oferecidos por www.futebol.com

CURTIR TIANGUÁ AGORA NO FACEBOOK!

TELEFONES IMPORTANTES!

TECNO FILMES DO BRASIL

GRUPO GEAN - ÓTICA GEAN E HOTEL GEAN

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

MÃE DE PRESO MORRE AO VISITAR PRESÍDIO E DESCOBRIR MORTE DO FILHO, EM GOIÁS

O detento Emerson Aparecido da Silva, 41, foi encontrado morto, na quinta-feira (23), em uma das celas do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Sem saber do ocorrido, a mãe do detento, a aposentada Maria Nazaré, 71, foi visitá-lo. 

Ao ver o corpo do filho, a idosa sofreu um mal súbito e também morreu no local.

A declaração de morte aponta que o detento morreu por asfixia e estrangulamento. O documento também afirma que a provável circunstância da morte foi homicídio.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária e Justiça (Sapejus) informou, em nota, que abriu sindicância para apurar as circunstâncias e as responsabilidades sobre a morte do detento.

Mãe e filho são velados juntos no Cemitério Jardim da Paz, em Aparecida de Goiânia. O enterro está previsto para o final da tarde desta sexta-feira (24).

Ex-policial
Emerson era policial militar e foi expulso da corporação por ser dependente químico. Ele foi preso em flagrante, em 11 de agosto, suspeito de tráfico de drogas. A defesa alega que os entorpecentes eram para uso pessoal da vítima.

Segundo a família, os outros presos descobriram que Emerson era ex-policial e, desde então, passaram a ameaçá-lo de morte. Inclusive, ele foi espancado no dia 19 de agosto. Devido às fraturas e aos hematomas, a vítima ficou internada no posto de saúde da unidade, de onde saiu na última semana e voltou para o convívio com os demais presos.

Pedido de transferência
O advogado de Emerson, Hélio Bueno, conta que, enquanto estava na enfermaria, o cliente escreveu uma carta para a direção do presídio pedindo que ficasse em uma cela separada. No texto, ele alertava: “Fui identificado por três internos que havia efetuado suas prisões”.

De acordo com o advogado, o assassinato de Emerson poderia ser evitado. "Houve uma omissão do sistema carcerário e uma morosidade do Judiciário, que impediu o juiz de apreciar o pedido e determinar que ele pudesse ficar em um local seguro para resguardar a vida dele", defende.

Apesar da declaração do advogado, a Sapejus alega que Emerson estava detido em uma cela destinada a ex-policiais e filhos de policiais.

AUTOR: G1/GO

LEI ELEITORAL: SUSPEITO DE CHEFIAR QUADRILHA É SOLTO, NO RIO GRANDE DO SUL

Um dos criminosos mais procurados do Rio Grande do Sul foi preso na madrugada desta sexta-feira (24) em Porto Alegre. 

Porém, foi solto logo depois por causa da lei eleitoral, que, tirando algumas exceções, proíbe a prisão de eleitores.
Operação Ostentação desarticulou quadrilha Porto Alegre (Foto: Reprodução/Polícia Civil)
O jovem de 20 anos era procurado por ser um dos chefes de uma quadrilha desarticulada em julho na Operação Ostentação. Os criminosos se especializaram em roubar carros, joias e dinheiro. Tudo era exibido na internet. Em uma das imagens, um dos bandidos queima notas de R$ 100 reais. Até um gato foi fotografado com um cordão de ouro e deitado em uma cama de dólares.

O homem foi encontrado durante um patrulhamento de rotina na Rua Riachuelo, no Centro da capital. “Nós estávamos verificando aquela saída dos inferninhos e botaram o olho nesse camarada, que já estava procurado, já era conhecido. 


Quando conduzimos para a área judiciária, lá foi detectado que ele estava somente procurado, e pela lei eleitoral tivemos que liberar”, afirma o major Francisco Vieira, comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM).

O suspeito tem mais de 25 passagens pela polícia, sendo 19 por roubo de veículo. Desde agosto ele era procurado pela justiça com um mandado de prisão preventiva. No entanto, mesmo assim, ele ficou cerca de uma hora detido aqui e acabou liberado.

A Polícia Civil explica que cumpre a lei eleitoral. “O código eleitoral que é de 1965 proíbe a prisão, cinco dias antes e 48 horas após encerrada a eleição, de pessoas, a não ser que estejam em flagrante delito ou condenadas por sentença criminal de crime inafiançável”, justifica o delegado Márcio Zachello.

Homem é suspeito de fazer parte de quadrilha que ostentava na internet (Foto: Reprodução/Polícia Civil)
AUTOR: G1/RS

POLÍCIA PRENDE SUSPEITOS DE INCENDIAR ÔNIBUS E PROVOCAR MORTE DE MOTORISTA, EM SÃO PAULO

Três suspeitos de participar do ataque a um ônibus que terminou com a morte do motorista foram detidos. 

Criminosos colocaram fogo no ônibus no sábado (18), na Estrada Turística do Jaraguá. John Carlos Soares Brandão teve 80% do corpo queimado e não resistiu aos ferimentos.
De acordo com a legislação eleitoral, nenhum eleitor pode ser preso de terça-feira (21) até 48 horas depois do segundo turno. A Polícia Civil, porém, aproveita uma brecha na lei que autoriza apenas prisões em flagrante.

Os suspeitos, que são amigos e moram a cem metros do local do crime, foram detidos em flagrante por formação de quadrilha. De acordo com a polícia, os suspeitos confessaram ter participado do ataque em ônibus em retaliação pela morte de um amigo.

As mensagens gravadas pelo celular de um deles, obtidas com exclusividade pelo Bom Dia São Paulo, revelam como tudo aconteceu, segundo o suspeito:

“Então, mano, botamo todo mundo pra descer do busão, mano. O motorista quis trocar soco comigo, parça. Aí a gasolina já tava dentro do busão já, mano, depois que todo mundo desceu, tá ligado? Que nós esperou todo mundo descer, né mano? Aí, eu coloquei a gasolina, o motorista veio trocar soco comigo, tá ligado, parça? Nós caímos no chão, mano, no bagulho, tá ligado? Aí nisso que nós caímos no chão, mano, ele se molhou com a gasolina, né parça? Aí nós descemos pra fora do busão trocando, mano”, disse o suspeito para um colega. A gravação feita pelo WhattsApp foi localizada no celular do suspeito.

Após a briga, ele voltou a entrar no ônibus e ateou fogo. Ele diz que não teve intenção de queimar o motorista.“Aí o que que acontece: na hora que eu vi que não tinha ninguém no busão, eu fui tocar fogo lá no banco de trás lá, mano, na porta de trás, tá ligado? Ele tava entrando no segundo degrau da frente, mano. Ele tava com gasolina, tá ligado? Ele já pegou fogo também”, contou.

A Polícia Civil levou os três suspeitos para o 46º Distrito Policial, em Perus. Os detidos devem ser transferidos ainda nesta sexta-feira (24) para uma outra unidade. A polícia suspeita que 17 pessoas tenham participado do ataque. Outros três já foram identificados e são procurados.

Ataque
Segundo relatos, os criminosos jogaram combustível no motorista e ele demorou para sair do ônibus porque teve dificuldades para soltar o cinto de segurança. O cobrador usou a capa do assento do ônibus para tentar apagar o fogo. Os paramédicos do resgate fizeram o primeiro atendimento.

John Brandão ficou internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral de São Mateus, na Zona Leste da capital, desde sábado. O motorista, que trabalhava havia 12 anos na Viação Santa Brígida, morreu na noite de quarta-feira (22). No enterro no Cemitério Municipal de Barueri, na quinta-feira (23), os colegas de trabalho estavam indignados. O motorista deixou cinco filhos e um de apenas 45 dias.

Protesto
Em protesto pela morte do colega, motoristas de ônibus fecharam, na tarde de quinta-feira, terminais nas zonas Oeste e Norte de São Paulo. O ato durou cerca de uma hora. Por volta das 17h os veículos voltaram a circular.

De acordo com o Sindicato dos Motoristas, foram afetados os terminais Pirituba, Lapa, Cachoeirinha, Casa Verde e Barra Funda.

Ônibus foi atacado por um grupo de vândalos na Estrada Turística do Jaraguá (Foto: Reprodução/TV Globo)
AUTOR: G1/SP

ATIRADOR ABRE FOGO EM ESCOLA PERTO DE SEATTLE, NOS EUA

 
Tiroteio em escola em Washington, nos EUA (Foto: Reprodução /GloboNews)

Uma pessoa abriu fogo dentro da escola Marysville-Pilchuck High School, no estado de Washington, na manhã desta sexta-feira (24), informou a imprensa local. 


Segundo o diário "The Seattle Times", que ouviu policiais envolvidos no caso, o suspeito disparou contra si próprio e está morto. O mesmo jornal diz que há até sete feridos. 

Em entrevista à televisão, um representante da polícia disse que ainda não tem informação sobre feridos, mas confirmou que o atirador morreu. O incidente aconteceu às 10h45 pela hora local.

Um estudante de 17 anos disse à rede NBC que recebeu uma mensagem de seu irmão, que está dentro da escola, e que relatou que um aluno teria atirado na lanchonete: "Eu estava na minha sala e alguém disparou o alarme de incêncido. 


Pensamos que era um treinamento para fogo e corremos para fora, então nos disseram para voltar à classe", disse a aluna Cindy Rodriguez. "Estamos com medo".

AUTOR: G1/SP

ASSALTANTE MORRE DURANTE FUGA APÓS ROUBAR LOTÉRICA, EM ORÓS (CE)

Assaltante morreu durante fuga após assalto (Foto: Gazeta Oroense.com)

Assalto a uma agência lotérica por volta das 9h40 na cidade de Icó teve o saldo de um dos assaltantes morto. De acordo com informações de populares, quatro homens armados e mascarados abordaram funcionários e clientes até serem surpreendidos pela Polícia local.

A ação durou aproximadamente trinta minutos. Eles chegaram em duas motos e enquanto dois dos assaltantes entraram no estabelecimento, outros dois lhes davam cobertura do lado de fora.

Após uma denúncia, a policiais se deslocaram para a lotérica e realizou perseguição aos bandidos pela Travessa Nezinho, próxima a agência. Perto da Radio Orós FM um dos assaltantes perdeu o controle da moto e bateu de frente com um portão.

Segundo o Radialista Richard Lopes, as informações ainda são desencontradas, existindo versões de que o impacto causou o óbito e de que, enfurecido pela queda, o garupeiro teria matado o companheiro de crime.
O assalto aconteceu por volta das 9h40 desta sexta-feira (Foto: GazetaOroense.com)

Com informações Radialista Richard Lopes
AUTOR: MISÉRIA

HOMEM É BALEADO NO PEITO E OUTRO É ATINGIDO DE RASPÃO DURANTE TIROTEIO, NO CENTRO DE JOÃO PESOA (PB)

Vítima baleada na Capital Reprodução/ Henrique Lima

Um homem de 32 anos sofreu uma tentativa de homicídio na manhã sexta-feira (24) no cruzamento entre às avenidas Francisca Moura e Tabajaras, no Centro de João Pessoa. 


Ele foi atingido com seis disparos. Durante os disparos, um homem foi atingido de raspão, segundo informou à Polícia Militar. O crime ocorreu ao lado de uma unidade do Corpo de Bombeiros.

Testemunhas disseram à equipe de reportagem da 98 FM que um caminhão baú tinha descarregado mercadoria no Mercado Central da Capital, e foi perseguido por um homem a pé.

Ainda de acordo com testemunhas, quando o caminhão parou no cruzamento entre às avenidas, o suspeito efetuou vários disparos contra um homem, que estava na cabine do veículo. Ele foi atingido com seis disparos

O motorista do caminhão foi atingido com um tiro nas costas de raspão. Ele foi atendido no local e liberado. A outra vítima foi socorrido por uma ambulância de resgate do Corpo de Bombeiros para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. 


O estado de saúde da vítima ainda não foi divulgado pela unidade.

Vítima foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros Reprodução/ Henrique Lima

AUTOR: PORTAL CORREIO

HOMEM QUE MATOU PROFESSORA E ESFAQUEOU EX-MULHER SE ENTREGA, MAS É LIBERADO

Foto: Campo Maior em Foco

O acusado de ter matado a professora Adriana Tavares do Vale e de ter esfaqueado a ex-companheira Maria das Dores Campos, Francisco de Assis, se apresentou por volta das 11h20 desta sexta-feira (24) na Delegacia de Polícia de Campo Maior. Contudo, o homem foi liberado por estar fora de flagrante.
No momento em que Francisco foi se apresentar, vários professores e amigos das vítimas se aglomeraram em frente à delegacia reivindicando a prisão do acusado. 

Contudo, o acusado também não poderia ser preso por conta da lei eleitoral, que proíbe que qualquer pessoa seja detida cinco dias antes da votação, salvo em caso de flagrante delito, em razão de uma sentença criminal por crime inafiançável ou por desrespeito a salvo-conduto.
Foto: Portal Campo Maior

A delegada responsável pelo caso, Thaís Lages Paz, explica que será preciso esperar pela expedição do mandado de prisão do acusado. “O juiz terá que expedir o mandado de prisão para Francisco de Assis. Só assim poderemos prendê-lo e acusá-lo por homicídio doloso e tentativa de homicídio doloso por crime doméstico, porque, nesse último caso, a vítima é sua ex-companheira”, detalha.

O crime praticado por Francisco aconteceu no início da tarde de quarta-feira (22) na zona Rural do município de Campo Maior, a 81 km de Teresina, na localidade conhecida como Corredores. Adriana Tavares foi morta a pedradas pelo ex-companheiro de sua amiga, Maria das Dores Campos, que foi esfaqueada pelo homem.

A sobrevivente foi levada para o HUT em estado grave no mesmo dia, mas passa bem e não corre risco de morte. No momento do crime, mesmo machucada, Maria das Dores ainda conseguiu pedir ajuda para os moradores da região e duas pessoas a socorreram.

AUTOR: PORTAL O DIA

MORRE ELETRICISTA QUE FICOU PRESO A FIO DE ALTA TENSÃO, NO CENTRO DE FORTALEZA (CE)

Há suspeita de que o acidente tenha causado a pane que deixou 5 bairros sem energia. Foto: VCRepórter

Após ser vítima de duas fortes descargas elétricas em um poste de alta tensão no Centro de Fortaleza, o eletricista Francisco Joceliano Saldanha Bezerra, de 27 anos, teve morte declarada no início da tarde desta sexta-feira (24). 


A informação foi confirmada pelo Instituto Dr. José Frota (IJF), onde o eletricista foi encaminhado.

O homem, que prestava serviço à Companhia de Energia Elétrica do Ceará (Coelce), foi encaminhado a uma sala de reanimação do hospital, chegando a ser entubado, mas não resistiu aos ferimentos. Joceliano deu entrada no IJF com 90% do corpo queimado, informou a assessoria de comunicação do hospital.

VEJA:

O acidente envolvendo o eletricista aconteceu na manhã desta sexta no cruzamento da Avenida Dom Manuel com a Rua Rocha Lima. 


O homem permaneceu por cerca de 2h preso ao poste, sem qualquer reação. Os oficiais do Corpo de Bombeiros que fizeram o resgate afirmaram, porém, que ele foi retirado do poste incosciente, mas estava respirando.

AUTOR: DN

CANDIDATO A SOLDADO DA PM MORRE DURANTE TESTE FÍSICO, NA BAHIA

Vítima realizava Teste de Aptidão Física (TAF) quando desmaiou, diz PM. Ele foi socorrido pelo Departamento de Saúde da PM e morreu em posto.
Um candidato a soldado morreu após se sentir mal durante a realização do Teste de Aptidão Física (TAF), da Polícia Militar, nesta quarta-feira (22). 


Egberto Oliveira de Jesus desmaiou e foi socorrido pelo Departamento de Saúde da PM. Ele foi levado com apoio de uma UTI móvel para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Roma, e o falecimento foi confirmado às 17h. 

Segundo a PM, o soldado deu entrada na unidade de saúde com os sinais vitais recuperados. "A corporação lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com os familiares", afirma a PM em nota.
Histórico

No dia 16 de dezembro de 2013, quatro militares passaram mal em teste para participação no Curso de Operações Policiais Especais (Copes) e três deles morreram. 


Eles participavam de uma prova que teria 10 km de corrida. O curso foi suspenso e foi informado, à época, que o caso era inédito na história da corporação. 

A suspeita apontada pelo comando da PM foi a de que os policiais tenham feito uso de alguma substância para aumentar a resistência.
AUTOR: G1/BA

BANDIDOS ROUBAM R$ 18 MIL DE AGÊNCIA LOTÉRICA, DE PEDRA BRANCA (CE)

Dois homens, um deles armados com um revólver, assaltaram uma casa lotérica na manhã desta quinta-feira, 23 e roubaram aproximadamente R$ 18 mil. 

Ainda de acordo com a Polícia, os dois bandidos são baixos e magros. A dupla chegou numa motocicleta e surpreendeu o proprietário do estabelecimento no momento em que ele abria as portas. Os criminosos usavam capacetes e utilizaram uma motocicleta Honda Bros de cor verde.

A Polícia acredita que o assalto foi planejado a partir da acumulação do prêmio da Mega-Sena desta quarta-feira, 22, acumulado em torno de R$ 50 milhões. Em razão do mega prêmio o movimento na casa lotérica praticamente dobrou e o proprietário não pode efetuar o depósito das apostas no banco ainda na quarta-feira.

Cerca de 12 horas após o assalto à casa lotérica, outro roubo foi registrado no Centro de Pedra Branca. Dessa vez, no fim da tarde, uma dupla, numa motocicleta Honda CG 125 vermelha, um deles armado com um revólver, rendeu o vendedor de uma loja de eletrodomésticos e roubou 10 tablets e 10 telefones celulares, totalizando em torno de R$ 12 mil.

AUTOR: DN

RELATÓRIO DE OCORRÊNCIAS POLICIAIS DE 23 À 24/10, DA 2ª CIA/3º BPM NA SERRA DA IBIAPABA

ASSALTO A MERCADINHO - TIANGUÁ

Ontem, 23/10, por volta de 09h, na Rua Zeferino Ferreira em Tianguá, houve um assalto a mão armada no MERCADINHO SÃO LUIS. 

Segundo as vítimas: 

1ª Francisco Batista da Sousa Filho, residente na rua do capacete, bairro do Córrego em Tianguá; 

2ª Alfredo Feliciano Rodrigues Neto, residente na Rua José Genibaú, Fortaleza-CE.

Dois elementos em uma moto Bros de cor preta e armados de arma de fogo, o abordaram e levaram R$ 500,00 em moedas, um celular, um tablete, e R$ 60,00 em cédulas. 

A RD 2770 componentes Sds Oliveira e Araújo e RD 2772 componentes Sds Kildere e Brito, que foram acionados ao local colheram informações dos suspeitos e por volta de 17h10, no bairro Dom Timóteo em Tianguá, abordaram o suspeito que estava pilotando a moto Bros de cor preta e placa NUW 6326-Tianguá, que tinha as mesma características da moto do assalto, que é de propriedade do Sr. RODRIGO JUNIOR DA SILVA. 

Então conduziram a presença da autoridade competente o suspeito: RAFAEL BASTOS CRUZ, 18 anos, residente no bairro Dom Timóteo em Tianguá, o mesmo foi autuado no art. 157, ficando à disposição da Justiça.
TENTATIVA DE HOMICÍDIO E VISTORIA NA CADEIA PÚBLICA - TIANGUÁ

Ontem, 23/10, por volta de 23h, na cadeia pública de Tianguá, os detentos da cela 04, fizeram um buraco na cela 05, no intuito de acerto de conta com um detento de alcunha playboy. 

Os PMs que estavam de serviço no local Cbs Valdinar e Leonildo e Sd Paiva, observaram a situação então pediram o apoio, via 190, que de imediato foi acionado a FTA-01 Sgt Quirino e Sds Saraiva, Markus e Alisson e a RD 2771 Sds Nywamiston e Reis e 2772 Sds Brito e Barros. 

Chegaram ao local e conseguiram juntos conter a situação e evitar um crime. Na ocasião fizeram uma busca nas celas em destaques e encontraram os seguintes objetos: 

03 cachimbos para uso de crack; 01 celular Nokia com bateria; 01 celular Samsung sem bateria; 01 talhadeira de aço; 01 chave de fenda e 02 cossocos. 

Ambos foram apreendidos e foram apresentados à autoridade competente.
ASSALTO A POSTO DE COMBUSTÍVEIS - GUARACIABA

Hoje, 24/10, por volta de 03h30, na CE-187, sítio Garrancho Velho, saída para São Benedito, houve um assalto no posto de combustível Antonio José, sendo o frentista: 

Francisco Eduardo d Silva Soares, 30 anos, residente em Guaraciaba. 

Dois elementos chegaram em uma moto, e na sugesta anunciaram o assalto e levaram, uma quantia aproximada de R$ 1.000,00, um notebook e a carteira de documentos do frentista e saíram tomando rumo ignorado. 

Os PMs Cb Roberto e sds G. Neto e Sampaio, foram acionados via 190, foram ao local estão diligenciando no intuito de prender os suspeitos.

COLABOROU: CB PM J. SILVA – COPOM
AUTOR: TIANGUÁ AGORA

JUSTIÇA NEGA PEDIDO DE LIBERDADE PARA CÚMPLICE DE TORTURA, EM SÃO PAULO

Jackeline Justino de Souza é suspeita de ser cúmplice de tortura (Foto: Reprodução/Facebook)

A 2ª Vara Criminal da Justiça de Praia Grande, no litoral de São Paulo, negou o pedido de revogação da prisão temporária de Jackeline Justino de Souza, de 21 anos, suposta cúmplice de Elisângela Fernandes Maciel, de 22 anos, suspeita de ter torturado uma adolescente. Com isso, Jackeline segue detida no 2º Distrito Policial (DP) de São Vicente, também no litoral paulista.

No entanto, a advogada da suspeita, Sabrina Dantas, promete ingressar com um pedido de habeas corpus em breve. “O Ministério Público insiste na prisão dela, sob a fundamentação de que a Elisângela está foragida e que a soltura da Jackeline poderia atrapalhar uma possível acareação entre as duas, bem como a reconstituição do crime. 

Porém, vou entrar com a solicitação de habeas corpus, tendo em vista que a Jackeline se apresentou espontaneamente na delegacia”, afirmou a defensora, em entrevista ao G1.

A advogada confia na possibilidade de a sua cliente obter uma resposta positiva em relação ao pedido. “Se ela for solta, jamais se furtaria de atender às intimações da Justiça. Lembro que ela não foi presa ou recapturada. 

A Jackeline se apresentou espontaneamente para esclarecimentos na Delegacia da Mulher de Praia Grande”, completa.
Suposta cúmplice de tortura a jovem está presa no litoral de SP (Foto: Reprodução/TV Tribuna)

Elisângela, principal suspeita das agressões, continua foragida, mas a sua defesa se comprometeu a apresentá-la para depoimento nos próximos dias. Assim como Jackeline, Elisângela também tem um mandado de prisão temporária, válido por 30 dias, expedido contra si.

Jackeline nega participação
Quando foi presa, Jackeline destacou que Elisângela pediu para filmar as agressões, mas que a vítima adotou o mesmo expediente, com receio de que algo pior pudesse lhe acontecer. “Teve uma hora que a Elisângela foi na cozinha e a vítima pediu para eu gravar. Eu não tinha como pedir ajuda, pois o apartamento estava trancado. Eu insisti com a Elisângela para que parasse, que a vítima poderia morrer. Foi quando ela parou e a mandou ir embora”, comentou.

Preocupada com a repercussão do assunto, Jackeline, que havia se declarado arrependida em uma rede social, relatou as ameaças que sofreu. “Eu tinha medo de machucarem o meu filho, que tem dois anos. Muita gente falou que eu ia saber o que era dor, que iriam machucar o meu filho na minha frente. Estou angustiada. 

Eu não sou um monstro. Sinto medo”, finalizou.
Elisângela costumava postar fotos sensuais nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)

Jackeline, que está detida desde o dia 7 de outubro, já havia respondido a um outro Boletim de Ocorrência por agressão. Coincidentemente, Elisângela também esteve nesse episódio, registrado em Guarujá.

Elisângela deve se apresentar
Principal suspeita de torturar uma jovem em Praia Grande, Elisângela Fernandes Maciel ainda não se apresentou à polícia. No entanto, segundo o seu advogado, Fábio Baptista, isso deve ocorrer nos próximos dias.

Em entrevista ao G1, o defensor afirma que sua cliente não pretende se furtar das responsabilidades geradas pelo episódio. “Ela não quer fugir das suas responsabilidades, pelo contrário. Apenas queremos a chance de esclarecer os fatos”, diz Baptista.

Indagado sobre o vídeo gravado recentemente por Elisângela, no qual ela explica alguns pontos da conturbada relação com Diego da Silva Santos, o "Bolinho", pivô das agressões por conta de ciúmes da ligação dele com a vítima, o advogado destaca que a mensagem contou com o seu consentimento. 

“O vídeo foi feito com a minha aprovação, sem problema nenhum. O inquérito está em curso, mas não posso adiantar qual será a linha da defesa”, comenta.

O representante da suspeita ainda falou que realmente pretende apresentar a sua cliente nos próximos dias, para prestar depoimento na Delegacia da Mulher de Praia Grande. “Estou na dependência da delegada. Cada hora ela me liga e fala uma coisa. Estou esperando para saber o que eu faço, mas pretendo apresentá-la, sim”, encerra.
Delegada Rosemar Cardoso Fernandes investiga o caso (Foto: Rodrigo Martins/G1)

A delegada Rosemar Cardoso Fernandes e o advogado de Elisângela devem acertar em breve a data em que ela irá prestar esclarecimentos sobre o caso. No entanto, a suspeita continua sendo considerada foragida da Justiça, pois há um mandado de prisão temporária expedido contra ela.

Delegada critica versão de suspeita
Elisângela Fernandes Maciel gravou um vídeo em que explica a sua versão dos fatos pela primeira vez. A delegada Rosemar Cardoso Fernandes, que está à frente das investigações, assistiu a gravação e destacou que, na prática, as palavras da jovem pouco influenciam no caso.

Rosemar diz que, mesmo que a vítima a tivesse perseguido, tentando reatar um relacionamento com Diego da Silva Santos, o "Bolinho", não existe justificativa para as agressões. “Vi o vídeo e, na minha opinião, não muda nada no caso, pois não justifica. Ela simplesmente demonstra arrependimento. 

Mesmo que a vítima a tivesse traído, ameaçado ou xingado, nada justifica que ela faça Justiça dessa forma, com as próprias mãos. Se fosse caso de ameaça ou ofensa, ela deveria ter vindo na Delegacia da Mulher e registrado um Boletim de Ocorrência”, afirma.

A prisão temporária da principal suspeita pela tortura à adolescente de 17 anos já foi decretada. Outra suspeita, Jackeline Justino de Souza, foi presa no dia 7 de outubro por supostamente ter auxiliado Elisângela nas agressões.
Foragida gravou depoimento e postou na internet (Foto: Reprodução/DailyMotion)

Elisângela grava vídeo
A principal suspeita de torturar uma adolescente no litoral de São Paulo se manifestou pela primeira vez após o episódio. Elisângela Fernandes Maciel postou um vídeo na internet onde apresenta a sua versão dos fatos.

Durante a gravação, que tem cerca de 10 minutos, a suspeita conta como conheceu Diego da Silva Santos, o "Bolinho", pivô do que seria a traição que ocasionou todo o episódio. Segundo Elisângela, a vítima não se conformava com o fim do relacionamento com "Bolinho". 

“Conheci ele em uma semana e, na semana seguinte, nós estávamos morando juntos. Mesmo sabendo que eu estava com ele, ela postava frases de amor e as pessoas vinham comentar comigo. Ela postava que ia ficar com ele, mandava mensagem para ele. A todo momento ele me mostrava e sempre falou que ela era uma vagabunda”, diz.

Sobre as agressões, Elisângela argumenta que a sua ação se deu em grande parte por ela ter se sentido ‘provocada’ pela vítima. “Eu fui até na casa da mãe dela, conversar, para não me complicar porque ela é menor de idade. A mãe dela disse que ia dar um jeito na filha, mas não adiantou nada. Ele foi preso também, fiquei sofrendo muito tempo. 

Ela mandou carta quando ele estava preso e fez até uma tatuagem com o nome dele. Mulher nenhuma aguenta isso. A gente saiu, conversamos e ela falou que ele tinha ligado para ela. Ela falou que tinha áudio dele falando que estava solteiro. Fui na casa dela, ouvi o áudio e perguntei se ela teria coragem de mostrar para ele. 

Ela falou que sim, entrou no meu carro e foi na minha casa. Ninguém obrigou ela a entrar no carro. Eu liguei para ele na hora e falei para ele ir conversar comigo e avisei que estava com ela. Ele falou que não queria saber de p... nenhuma. Um dia antes, a gente tinha brigado porque mandaram uma mensagem anônima”, conta.

De acordo com a suspeita, a vítima teria enviado mensagens com nomes falsos, visando desestabilizar o relacionamento dos dois. “Ela tentava separar a gente de todas as formas. Nenhuma mulher tem ‘sangue de barata’. Eu fui muito apaixonada por ele, mas ele acabou com a minha vida. Ele não, ela. Agora ela está se fazendo de 'santa', de coitada”, afirma.

Para Elisângela, a jovem poderia ter evitado o episódio. “Fiquei brava com ela. Ela não se defendeu porque não quis. Bati mesmo. Bati nela porque ela é safada. Por isso que ela não tem amigas. Ela mesma postou o vídeo. 

Eu pensei que não tinha vídeo no celular dela. Fiquei com muita raiva e agi na emoção. Sei que errei. Fiquei quatro meses tendo a minha vida atormentada. Mulher nenhuma que gosta de um cara aguenta isso. Estão me julgando e tenho recebido muitas ameaças. O mundo inteiro está contra mim”, desabafa.

Apesar das acusações contra a vítima, no fim do vídeo, a suspeita se desculpa pelas agressões, com exceção ao seu ex-namorado. “Eu cortei os meus pulsos por causa dele. Quase morri. Enfiei uma faca na minha perna. 

Ele é 'moleque' e nunca assumiu a responsabilidade. Não entendi porque ele fez Boletim de Ocorrência contra mim. Ele falava que me amava, mas não assume nada. Mas peço desculpas para todo mundo, porque eu não sou uma pessoa ruim. Minha mãe está muito doente e o meu pai estava vendendo tudo para tentar me ajudar. 

O que aconteceu eu sei que tem consequência. Mas peço desculpas para ela e a mãe dela”, conclui.
Histórico
A adolescente de 17 anos que foi sequestrada, torturada e espancada por outra jovem que suspeitava de uma traição do marido falou pela primeira vez, no dia 30 de setembro, sobre as agressões que sofreu. 

Em entrevista ao G1, a vítima, que prefere não ser identificada, admitiu ter namorado o pivô da confusão (marido da acusada). Porém, ela afirma que nunca se relacionou com ele enquanto o rapaz estava com a outra. Além das cicatrizes causadas por queimaduras de cigarro, a adolescente sofreu uma deformação no crânio. 

Ela conta também que tem evitado sair de casa.
Jovem torturada em Praia Grande por ciúme nega traição e relata ameaças (Foto: Guilherme Lucio/G1)

Quase um mês após o caso, a adolescente resolveu buscar ajuda da polícia. "Ela não tem que fazer isso com ninguém. Não tem preço o que ela fez. Ela tem que amargar na cadeia, que é o lugar dela”, afirma a vítima. A jovem registrou um boletim de ocorrência somente no dia 30, por medo de represálias. Na companhia do advogado Wilson Barbosa e da mãe, ela prestou depoimento na Delegacia da Mulher de Praia Grande.

O relato da vítima
A jovem relata que conheceu o rapaz em uma casa noturna. Eles começaram a sair juntos e namoraram durante um ano. Após o término do namoro, em maio, a vítima diz que apenas conversava com o ex por telefone. “Ele começou a ficar com ela. Passou uma semana e ele já foi morar com a garota. Aí passou um mês, ele começou a me ligar, a me procurar. Ela descobriu, começou a me xingar no Facebook, falar que eu era 'talarica', que ela ia me pegar, que eu era safada”, lembra.


De acordo com a vítima, a agressora bateu em sua cabeça com uma panela de pressão e um capacete. “Ela fez eu tirar a minha roupa. Jogou vinagre e sal nas minhas partes íntimas. Me fez passar pano na casa dela, me deu chute na cara. Jogou a minha cara na parede, me jogou no chão. Ela me queimou com cigarro”, relata. A jovem acrescenta que agressora pedia para que ela confessasse a traição e a xingava de "safada e vagabunda", além de ameaçar ela e sua família. “Foi péssimo. Eu nem sei o que eu senti. Me senti sem vida”, diz.A vítima conta que o rapaz acabou terminando o namoro. “Ela pegou e ficou com raiva. Pensou que era por minha causa. Tentou cortar os pulsos, se matar por causa dele. Aí foi até a casa da minha avó. Ela e mais duas amigas foram atrás de mim e falaram que iam me levar até ele. 

Eu, inocente, acreditei e fui”, conta. Ela foi levada para a casa da agressora, que trancou as portas e, na companhia de outras duas amigas, torturou a adolescente, segundo a polícia.
Jovem torturada em Praia Grande, SP, registrou ocorrência da delegacia (Foto: Guilherme Lucio/G1)

Repercussão de vídeo da agressão
Uma das jovens que estava na casa gravou toda a ação. O vídeo foi postado em uma rede social e o caso repercutiu na internet. Com a propagação do vídeo, a vítima sentiu as consequências na própria rotina. “Não consigo mais trabalhar. Os outros ficam me olhando na rua como se eu tivesse ficado com o marido dela, como se eu fosse a talarica, como ela diz. Tudo o que ela falou lá é exatamente o que eu não sou. Eu não sou nada disso”, afirma.

Agressão veio à tonaApós a agressão, uma das jovens que estava no local levou a vítima até a casa da avó, onde ela pediu ajuda aos familiares. A mãe da vítima, a funcionária pública Rosemeire Aparecida de Souza, conta que a filha chegou em casa "deformada". “Eu vi como ela estava deformada. Fiquei pensando no psicológico dela, na tortura que ela passou. Ela foi muito torturada. Foi muito difícil para mim. No momento, o que eu pensava era em cuidar da minha filha”, conta.

A menina precisou ser internada por causa dos ferimentos na cabeça e das marcas, espalhadas, principalmente, pelo rosto e braços. Rosemeire afirma que a filha já estava sendo perseguida pela agressora antes do episódio. “Ela já tinha postado [na internet] que ia pegar a minha filha e que ia postar um vídeo”, falou. Ela, assim como a filha, não conhecia a torturadora, apenas o ex-namorado. Para ela, o garoto ainda tinha sentimentos pela filha dela e esse foi o motivo da revolta da agressora.

O vídeo que mostra a jovem torturando a menor de idade foi publicado em uma rede social, no dia 29 de setembro, por amigos da agressora. Antes de ser removido por violar os termos de uso do Facebook, a postagem acumulou, em menos de cinco horas, mais de 50 mil compartilhamentos.

Na gravação, que tem pouco mais de um minuto, a vítima já aparece com vários ferimentos no rosto. Durante a gravação, a agressora chega a apagar, em duas oportunidades, um cigarro no rosto da menor, que é obrigada a confessar que teria saído com o marido dela enquanto leva vários socos e tapas. O vídeo contém imagens fortes.

VEJA:

AUTOR: G1/SP

POLÍCIA INVESTIGA BRIGA DENTRO DE BANHEIRO DE ESCOLA, EM MARÍLIA (SP)

Segundo o pai da vitima, menina teria sido agredida por ciúmes de menino (Foto: Reprodução/TV TEM)

A Polícia Civil investiga uma briga entre duas estudantes dentro do banheiro de uma escola pública de Marília (SP). 

Segundo o pai de uma das meninas, que registrou boletim de ocorrência na quinta-feira (23), a agressora aguardava a filha dele e outra aluna foi chamá-la. No local, havia várias meninas esperando pela briga e gravando com o celular.

Nas imagens, as duas discutem. Em seguida, elas trocam socos e puxam os cabelos uma da outra. A briga continua com tapas, sem que ninguém tente separá-las. Só depois de quase um minuto uma funcionária chega e aparta a briga. De acordo com o pai da vítima, briga foi motivada pela disputa por um estudante.

Um boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal e o caso será investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Marília. A diretora da escola deve ser ouvida para que seja apurado o que aconteceu. 

Caso a agressora seja menor de idade, ela responderá por ato infracional, se for maior de idade é instaurado inquérito policial.

Também haverá investigação para apurar quais são as outras meninas envolvidas que estavam filmando e incentivando a briga. A vítima já passou por exame de corpo de delito.

VEJA:

AUTOR: G1/SP

CORPO É ENCONTRADO DECAPITADO EM MALA, NA BAHIA

Corpo foi encontrado dentro de mala em Salvador (Foto: Imagem/TV Bahia)

O corpo de um homem foi encontrado decapitado dentro de uma mala no bairro do Barbalho, em Salvador, na manhã desta sexta-feira (24).

O caso foi confirmado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Segundo a polícia, a vítima está usando uma camisa na cor azul. A polícia informou também que o corpo foi achado nas proximidades de um local de descarte de lixo, em estado de decomposição.

Equipes do Departamentro de Polícia Técnica (DPT) foram deslocadas para o local. A vítima ainda não foi identificada e não há informações sobre o que provocou a morte ou suspeitos do crime.
Corpo foi achado em área de descarte de lixo (Foto: Imagem/TV Bahia)

AUTOR: G1/BA

ÔNIBUS BATE EM CAMINHÃO E MAIS DE 40 FICAM FERIDOS, EM TAGUATINGA (DF)

Um acidente entre um ônibus e um caminhão deixou 42 pessoas feridas na DF-001, em Taguatinga, na região metropolitana de Brasília, na manhã desta sexta-feira (24), de acordo com o Corpo de Bombeiros. O ônibus, que seguia na direção do Centro de Taguatinga, colidiu contra a traseira do caminhão próximo ao Taquaparque.

As vítimas receberam os primeiros socorros ainda na pista da rodovia e foram levados pelos bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para os hospitais de Taguatinga, Ceilândia e Samambaia. Além do motorista e dos passageiros do ônibus, o condutor do caminhão também ficou ferido.

Com a batida na caçamba, a frente do coletivo ficou totalmente destruída, como mostrou o Bom Dia Brasil. Por volta das 8h20, os veículos envolvidos no acidente continuavam parados na DF-001. No horário, segundo o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), a via seguia com interdição de faixas e um longo congestionamento se formava.

AUTOR: G1/DF

PESQUISAR NO TIANGUÁ AGORA!




RESULTADOS DA PESQUISA GOOGLE!




Real Time Analytics