I

LEITORES DO TIANGUÁ AGORA!

APROVEITE!

APROVEITE!
CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA SUPER OFERTAS PARA VOCÊ!
SEJA MUITO BEM VINDO, E TENHA UMA ÓTIMA LEITURA!.

CURTA O TIANGUÁ AGORA NO FACEBOOK!

SEJA VOCÊ O PRÓXIMO GANHADOR DE TIANGUÁ (CE)

SEJA VOCÊ O PRÓXIMO GANHADOR DE TIANGUÁ (CE)
ADQUIRA JÁ SUA CARTELA, E BOA SORTE!

TIANGUÁ AGORA - ÚLTIMAS NOTÍCIAS!!!

CURTA O TIANGUÁ AGORA NO FACEBOOK!

CURTA A MAIS NOVA PÁGINA DESTE BLOG, NO FACEBOOK!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

FAÇA SUAS COMPRAS SEM SAIR DE CASA

FAÇA SUAS COMPRAS SEM SAIR DE CASA
ATENDIMENTO DELIVERY DO SUPRA SUPERMERCADO LIGUE: (88) 9-9210.0302/9-9737.3611/9-9434.7201

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET BANDA LARGA AGORA FIBRA ÓPTICA!

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET BANDA LARGA AGORA FIBRA ÓPTICA!
EM SOBRAL, UBAJARA E TIANGUÁ - FONES: (88) 3611-5346/99244-7730/9931-8511/3671-1144/99428-2616/99739-8777

ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA, LIGUE LOGO!

ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA, LIGUE LOGO!
RUA VEREADOR MANOEL FROTA 539 - CENTRO - TIANGUÁ/CE

FAZENDO VALER SUA IDEIA!

FAZENDO VALER SUA IDEIA!
FAÇA AQUI SUA DIVULGAÇÃO!

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

COMO ARTISTAS E EMPRESÁRIOS DO FORRÓ ESTARIAM DRIBLANDO O FISCO, NO CEARÁ

FOTO: Brasil 247

Por meio de esquema de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, um dos maiores grupos empresariais do ramo do entretenimento, responsável por bandas de forró e casas de show no Ceará, teria causado prejuízo aos cofres públicos de pelo menos R$ 500 milhões, entre 2012 e 2014. O valor é referente aos tributos não pagos pelo conglomerado encabeçado pela A3 Entretenimentos. Foi o que revelou a Polícia Federal após a deflagração da operação For All, realizada ontem, em conjunto com a Receita Federal.

Do total de tributos não pagos pelo grupo, R$ 121 milhões são referente só às bandas, o que inclui Aviões do Forró e Solteirões do Forró.

O esquema consistia na manipulação do valor declarado nos cachês dos artistas. Eles informavam oficialmente cerca de 20% do valor, sobre o qual incidiam os impostos. Em média, esse valor era de R$ 30 mil, depositado em conta bancária. Porém, os outros 80% (cerca de R$ 120 mil) eram pagos em dinheiro mesmo, instantes antes de as bandas subirem aos palcos.

A expectativa é que o valor sonegado seja ainda maior que os R$ 500 milhões estimados, devido à forma como o esquema era executado. De acordo com a delegada da PF Doralucia Oliveira Souza, responsável pela operação, “rotineiramente”, o dinheiro arrecadado circulava de maneira irregular pelas 26 empresas do grupo, incluindo emissoras de rádio, produtoras de eventos e um restaurante.

As suspeitas, conforme a delegada, incluem crime contra ordem tributária, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e associação criminosa. Foram cumpridos 76 mandados judiciais, sendo 44 de busca e apreensão, nas cidades de Fortaleza e Russas, no Ceará, e em Souza, na Paraíba. A PF vistoriou 26 empresas e 18 residências. Cerca de R$ 830 mil em espécie foram apreendidos nos locais. Foram executados 32 mandados de condução coercitiva.

Os alvos da ação não tiveram nomes divulgados. Mas, a PF confirmou que foram levados para prestar esclarecimentos os vocalistas da banda Aviões do Forró, Solange Almeida e Xand, e o vocalista do Solteirões do Forró, Zé Cantor. Os sócios das empresas, Isaías CDs e Carlinhos Aristides, também foram ouvidos.

Bloqueio de bens

Por decisão da 11ª Vara da Justiça Federal no Ceará, 163 bens imóveis de pessoas físicas e jurídicas foram bloqueados. Também foram bloqueados 38 veículos de pessoas físicas e 31 veículos de pessoas jurídicas, alguns de luxo.

Superintendente da Receita Federal na 3ª Região, João Batista Barros afirmou que há indícios contundentes de infrações relativas à omissão de rendimento, sonegação tributária, omissão dolosa e lavagem de dinheiro. O objetivo agora é coletar elementos para estabelecer os valores sonegados e se todos os conduzidos sabiam do esquema.

A assessoria de comunicação da Aviões do Forró divulgou nota afirmando que os integrantes irão colaborar com a investigação. Disse ainda que a agenda de shows não sofreu alterações. A assessoria da A3 Entretenimento não atendeu às ligações do O POVO. A produção da D&E Entretenimento informou que deve se pronunciar hoje. (colaboraram Walber Freitas e Amanda Araújo)

Números

R$ 500 milhões seria o prejuízo do esquema aos cofres públicos

R$ 830 mil em espécie, aproximadamente, foram apreendidos pela PF ontem

Saiba mais

A Operação For All envolveu cerca de 260 policiais federais e 35 auditores da Receita Federal. A manhã da ontem foi escolhida como dia para deflagrar a operação por ser data em que os músicos e empresários tinham agenda livre de shows e todos estariam na Capital, conforme apurou a PF.

Quatro bandas da A3 Entretenimentos estariam ligadas ao esquema. Os nomes, entretanto, não foram informados. Além da Aviões do Forró e Solteirões, no site da empresa constam os nomes das bandas Forró do Muído e Forró dos Plays, além da Forró do Bom, que se encerrou em novembro de 2014.

Segundo o auditor João Batista Barros, a pretensão é estender a investigação às demais empresas que atuam no ramo musical cearense. Outros artistas também estão sendo investigados.

O nome “For All”, escolhido para a operação, seria referência à expressão da língua inglesa “for all” (para todos). A hipótese é que o nome “forró” surgiu no início do século XX, quando engenheiros britânicos instalados em Pernambuco para construir ferrovia promoviam bailes abertos ao público (for all).

Contudo, o nome forró aparece no dicionário do escritor português Cândido Figueiredo, em 1913, bem antes da época em que os ingleses estiveram no Nordeste construindo ferrovias. Nessa outra hipótese, o termo forró é redução de forrobodó, existente desde o século XIX, que também fazia referência a festas. Forrobodó dá nome, por exemplo, a uma obra de Chiquinha Gonzaga, de 1911.

AUTOR: O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O TIANGUÁ AGORA descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

TIANGUÁ AGORA NO TWITTER!

Real Time Analytics