I

LEITORES DO TIANGUÁ AGORA!

APROVEITE!

APROVEITE!
CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA SUPER OFERTAS PARA VOCÊ!
SEJA MUITO BEM VINDO, E TENHA UMA ÓTIMA LEITURA!.

CURTA O TIANGUÁ AGORA NO FACEBOOK!

SEJA VOCÊ O PRÓXIMO GANHADOR DE TIANGUÁ (CE)

SEJA VOCÊ O PRÓXIMO GANHADOR DE TIANGUÁ (CE)
ADQUIRA JÁ SUA CARTELA, E BOA SORTE!

TIANGUÁ AGORA - ÚLTIMAS NOTÍCIAS!!!

CURTA O TIANGUÁ AGORA NO FACEBOOK!

CURTA A MAIS NOVA PÁGINA DESTE BLOG, NO FACEBOOK!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!

AQUI VOCÊ ENCONTRA SEMPRE AS MELHORES OFERTAS!
NO ARMAZÉM PARAÍBA DE TIANGUÁ!

FAÇA SUAS COMPRAS SEM SAIR DE CASA

FAÇA SUAS COMPRAS SEM SAIR DE CASA
ATENDIMENTO DELIVERY DO SUPRA SUPERMERCADO LIGUE: (88) 9-9210.0302/9-9737.3611/9-9434.7201

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET BANDA LARGA AGORA FIBRA ÓPTICA!

O SEU MELHOR PROVEDOR DE INTERNET BANDA LARGA AGORA FIBRA ÓPTICA!
EM SOBRAL, UBAJARA E TIANGUÁ - FONES: (88) 3611-5346/99244-7730/9931-8511/3671-1144/99428-2616/99739-8777

ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA, LIGUE LOGO!

ACIDENTE DE TRÂNSITO COM VÍTIMA, LIGUE LOGO!
RUA VEREADOR MANOEL FROTA 539 - CENTRO - TIANGUÁ/CE

FAZENDO VALER SUA IDEIA!

FAZENDO VALER SUA IDEIA!
FAÇA AQUI SUA DIVULGAÇÃO!

terça-feira, 5 de julho de 2016

PREFEITO E VEREADOR SÃO PRESOS POR FRAUDE, EM ITAPAJÉ (CE)

O prefeito do município, Ciro Mesquita da Silva Braga, foi detido por força de um mandado de prisão preventiva; O vereador Idervaldo Rodrigues Rocha também foi preso na segunda fase da ´Operação Frade de Pedra´ (Foto: Reprodução)

O prefeito e um vereador do município de Itapajé, a 125 Km de Fortaleza, foram presos preventivamente e afastados dos respectivos cargos por tempo indeterminado. A determinação judicial diz respeito a pedido do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), que investiga a participação da dupla em fraude de processo legislativo.

A segunda fase da operação "Frade de Pedra" foi deflagrada ontem, com o cumprimento de mandados de prisão preventiva contra o prefeito do município, Ciro Mesquita da Silva Braga, e o vereador Idervaldo Rodrigues Rocha. Os mandados judiciais foram expedidos pela desembargadora Lígia Andrade de Alencar Magalhães.

Na decisão, a magistrada determinou ainda o afastamento do prefeito e do vereador por tempo indeterminado.

Os trabalhos de apuração estão a cargo da Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública (Procap), do Ministério Público Estadual. Segundo a coordenadora da Procap, vice-procuradora-geral de Justiça Vanja Fontenele, o pedido de afastamento e de prisão preventiva foi necessário, diante do fato dos dois estarem tentando tumultuar as provas.

"Comprovamos que alguns vereadores foram abordados para que manipulassem as provas em favor do prefeito e o vereador. Porém temos a ata e a gravação da sessão na Câmara que comprovam o crime cometido", afirmou Vanja Fontenele.

Ciro Mesquita da Silva Braga e Idervaldo Rodrigues Rocha são investigados por suposto envolvimento em fraude de processo legislativo que tramitou em 2013, quando o vereador era, então, presidente da Câmara Municipal de Itapajé.

De acordo com o MPCE, à época, foi alterado um projeto de lei para autorizar a locação de um galpão onde foi instalada uma indústria de calçados. Além disso, o Ministério Público ainda averigua irregularidades na licitação para reforma do local.

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) também fiscalizou o galpão citado e apontou em relatório dotação orçamentária insuficiente para a despesa; projeto básico deficiente; falhas no orçamento básico; indícios de inexecução do objeto no período contratado; não cumprimento das exigências editalícias para pagamento da despesa.

O prefeito e o vereador são acusados dos crimes de falsificação de documento público, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistema de informação, fraude em procedimento licitatório, extravio de documento e peculato.

Trabalhos

Na primeira fase da operação "Frade de Pedra", deflagrada em 31 de março deste ano, houve a quebra de sigilos bancário e fiscal dos investigados. Naquela ocasião foram revelados, conforme o órgão estadual, "sérios indícios de participação em esquema de apropriação de recursos públicos e lavagem de dinheiro, além de crimes contra a ordem tributária", envolvendo os dois gestores, que foram naquele mês afastados das funções públicas pelo período de 90 dias, "para evitar a destruição ou ocultação de provas".

AUTOR: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

IMPORTANTE

Todos os comentários postados neste Blog passam por moderação. Por este critério, os comentários podem ser liberados, bloqueados ou excluídos. O TIANGUÁ AGORA descartará automaticamente os textos recebidos que contenham ataques pessoais, difamação, calúnia, ameaça, discriminação e demais crimes previstos em lei. GUGU

TIANGUÁ AGORA NO TWITTER!

Real Time Analytics